Lama de Metal

A quantos palmos do chão estará a inocência da vida frugal, do sitio da casinha que ficava às luzes do arrebol?

A quantas toneladas de metal seu corpo descansa, enquanto aqui seguimos vendo as faces mal?

.
Quantos ventos e rebentos virão em nossa direção até que nos tornemos um ativo vulcão?

Quantas flores cobrirão nossos amores até que a loucura desse imundo mundo parta nosso coração?

.

Sinto uma sorrateira emoção crescendo como não se devia, pelos atos escusos de nossos supostos irmãos .

Sinto uma vontade de sangue nas mãos como não se devia, pelo absurdo descaso e velada intenção.

.

Como sair limpo desse mar de lama que apodrece nossas visões?

Como continuar olhando para frente se não há mais ninguém ao seu lado?

Vamos querer as respostas das Corporações?

Vamos querer as respostas do Estado?

.
O rio que era doce está amargo…uma amargura de séculos num instalar.

Nossos amigos subterrados…uma amargura eterna num instalar.

.

E agora….são somente respostas que irão nos consolar?

Texto de novembro de 2015

“Pés no chão”

Vou disperso pelo caminho do vento
que seca as lágrimas ao passar do tempo
me julgo infeliz ao inalar o perfume das flores
me julgo inconstante, somente pelo instante…
.
Caracterizo uma versão da verdade abalada
misto de ilusão mal acabada, infundada
na felicidade e na tristeza sendo moldada
pelos inúmeros estragos, sendo julgada…
.
Tento curar a dor do caminho não seguido
tenho certeza da unidade, da eternidade
inocência de uma alma fraca e covarde
rimando com vontade…conformidade.
.
Ignoro a lenta degradação da consciência
que são pingos de soro na sala de cirurgia
pedaços do meu passado estão se esvaindo agora
sou uma Anã Branca curtindo a nostalgia.
.
Creio na saudade
da vida passageira…
venero o portão
dos acontecimentos efêmeros…
seguro com firmeza
a mão da encruzilhada…
esperando a Rainha dos Destinos
me entregar sua boca molhada.

pes-no-chao

Site imagem: Alunos Online – Uol

Sobre Traíras e Traição I

A suposição foi rompida pelo destino

A confiança foi engolida por um monstro curvilíneo

O contrato foi quebrado, queimado e fumado

É Traição!

.

Ela vive nas sombras, sempre voraz e briguenta

Ela vive na escuridão, é lisa e escorregadia

Ela é territorialista e gostosa

Ela é a Traíra!

.

Trair é comum na pressão do dia a dia…

onde os carentes se espalham

onde impera as fantasias e o novo

onde as expectativas não foram supridas.

.

O peixe tem que se alimentar

o peixe tem que se movimentar

a isca tem que se reformular

na água quente a isca tem que nadar.

.

As Doze tábuas fazia referencia

mas a ruptura da confiança se tornou banal

ser desleal me cheira a demência

mas a paixão a torna carnal.

.

Especulo porque a traíra tem dentes afiados

me pergunto porque a evolução a deixou guerrilheira

se a traíra  é difícil de manipular, e a isca é fácil de manusear

o que esperar? Vida longa à trairagem…

.

Não á regras nem limite, não há acordos ou parceria

ha percepções e vontade, onde impera a infidelidade

não há compromisso ou contexto social

há sim o livre arbítrio e a vontade sexual.

.

O peixe cobra sacudiu na lagoa…quando a presa sacudiu seu rabo

e carnívoro como uma abutre, mordeu com avidez

essa mordida na carne viva, matou num instalo

dolorosamente sangrando, a presa gemeu pela ultima vez.

anjodemonio

Site imagem: Acidez Mental! – Uol

Amortal

E…depois de brilhar, o sol se pôs
.
O Lobo, cansado e maltratado pelos sentimentos da noite, volta ao ninho da solidão
o Lobo, depois de tanto sacrifício, uivou com angustia de quem está perdido
esse animal teve seu peito aberto por um machado, e seu sangue tinha cheiro de depressão
um animal que outrora tinha nos olhos o brilho da vitória, estava agora aniquilado e reprimido.
.
Animal, ferido, ferido pela arma que os Deuses moldaram com suas próprias mãos
ah, esse animal que tanto sabia sobre a vida, não sabia o que essa arma podia fazer
Lobo, você foi fundo no poço, e quando queria o sim, escutou ecos de não…
Lobo, tudo o que você queria era a vida, mas para ter a vida tens que deixar viver.
.
Lobo, essa arma… o amor, foi feita para todos, e pra todos ela pode funcionar
só não espere que de cara o coração você vai acertar…tem que treinar
mas enfim, não deixe de tentar, senão o tempo e o oxigênio a fará travar.
.
E Lobo,…. não espere mais da presa do que você pode dar.
.
E a Lua, depois de brilhar, infelizmente se escondeu no horizonte do mar.

A vida é de altos e baixos, seno e cosseno, vai e vêm, idas e vindas, mentiras e verdades, direita e esquerda……..bem e mal, e ….você ainda acha que seu ponto de vista resume todo universo?? Bem, preste atenção, pois para que tenhamos o mínimo de discernimento de quem nós somos, precisamos pelo menos de uma singela segunda opinião.

Citar

cnv00047

Mais uma vida

 

Mas o que significa um ouro em sua mão?

O que significa o perfeito apartamento, e o cão?

O que significa sair para comprar o pão na mesma hora, no mesmo lugar?

Então vamos pensar, divagar, devagar….

.

…foi num dia qualquer…

.

…uma mulher te acordou com o sopro d’um fantasma

E naquela cama já não havia mais nada, e “nada” era somente o que você sabia

Porquê e por quem você mudaria, somente por saber que devia?

Então vamos pensar, divagar, devagar….

.

Abruptamente a poesia acabou, e ninguém, como sempre, visualizou…

No fundo havia algo, algo que veio e me mudou

Acho que aquele velho impaciente acordou

Então vamos mudar, divagar, devagar…

.

E então o tempo e a distância determinou o destino

Me vi sozinho no canto do quarto, com olhar de menino

Creio que aquelas lágrimas eram as últimas desse enlaço

Então vamos mudar, divagar, devagar…

.

Quando a chuva lentamente foi se extinguindo

No horizonte a velha estrela estrelou seu brilho antigo

Sei que ela vai embora, então sorvo esse momento ínfimo

Então vamos recomeçar, divagar, devagar…

.

De todas as inconclusões dessa roda viva do amor

De todas as inconsistências mundanas e de minha dor

De todo o drama existencial e todo esse velado rancor

Restará, eu sei, a certeza de que errei tentando acertar

Ficarão, eu sei, as memórias mais leves que se pode resgatar

Sobrará em mim, a vontade de dizer mais uma vez.. sim, e continuar.

.

Então vamos recomeçar, divagar, devagar… outra vida!

dsc00557